Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2010

Três propostas para o caos no Rio de Janeiro

Imagem

Guerra do Rio – A farsa e a geopolítica do crime

Imagem
Guerra do Rio – A farsa e a geopolítica do crime


Por José Cláudio Souza Alves - do Rio de Janeiro


Nós que sabemos que o “inimigo é outro”, na expressão padilhesca, não podemos acreditar na farsa que a mídia e a estrutura de poder dominante no Rio querem nos empurrar.

Achar que as várias operações criminosas que vem se abatendo sobre a Região Metropolitana nos últimos dias, fazem parte de uma guerra entre o bem, representado pelas forças publicas de segurança, e o mal, personificado pelos traficantes, é ignorar que nem mesmo a ficção do Tropa de Elite 2 consegue sustentar tal versão.

O processo de reconfiguração da geopolítica do crime no Rio de Janeiro vem ocorrendo nos últimos 5 anos.

De um lado Milícias, aliadas a uma das facções criminosas, do outro a facção criminosa que agora reage à perda da hegemonia.

Exemplifico. Em Vigário Geral a polícia sempre atuou matando membros de uma facção criminosa e, assim, favorecendo a invasão da facção rival de Parada de Lucas. Há 4 anos, o mesmo proce…

Nota Oficial da Direção do Instituto dos Advogados Brasileiros

Imagem

Rio: mais um saldo de guerra

Imagem
Adolescente morre em tiroteio no RJ e pai aplaude, ironizando PM


Estudante de 14 anos foi baleada nas costas e morreu no hospital.


Três pessoas, que seriam moradores, morreram na Vila Cruzeiro.

A Secretaria estadual de Saúde confirmou a morte de uma adolescente de 14 anos, baleada nas costas, durante o conflito entre a PM e criminosos na Vila Cruzeiro, na Penha, no subúrbio do Rio. Segundo parentes, a estudante estava em casa, mexendo no computador, quando foi atingida pelo tiro. Ela já chegou morta ao Hospital Getúlio Vargas, na Penha. Na porta da unidade de saúde, a família chorava. Num gesto de desespero, o pai da vítima se dirigiu aos prantos aos policiais que estavam próximo, e batendo palmas disse: "Parabéns, a operação de vocês matou mais um inocente". A Secretaria estadual de Saúde informou que outras duas pessoas, que seriam moradores da favela, também morreram no hospital. Ao menos, outras sete pessoas foram baleadas no tiroteio.
Outros 12 mortos em operaçõ…

A memória histórica como campo da luta de classes (1.ª Parte)

Imagem