Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2007

MEDO E CORAGEM

Imagem
MEDO E CORAGEM


Amiga minha, amigo meu.

Mais uma semana inciante e de incertezas plenas.

Tentarei não ter medo, como faço sempre: de sonhar, de lutar, de viver, de perder ou vencer.

Mas quando o medo chegar, também como sempre, que minha coragem seja um pouquinho, só um pouquinho já está bom, maior que meu medo.

Muita paz, um belo domingo e uma semana de luz em sua vida.

Um beijo em seu coração hospitaleiro.

Paulo da Vida Athos.

LULA, ONTEM E (AINDA) HOJE

Imagem
LULA, ONTEM E (AINDA) HOJE
Caro mestre e amigo Odemar Leotti,


Não vou responder agora quanto à minha indignação. Estou analisando para não me precipitar, querendo olhar o prisma em seu todo.

O funcionalismo federal, em alguns setores mais e outros menos, está há décadas com o salário corroído. Pior ainda a grande massa, aquela que tem como base o salário mínimo (veja que estou excetuando os que nem isso tem): nesse aspecto a coisa é inominável.

Verdade que o salário mínimo teve aumento real, não apenas nominal, mas é real que sua qualidade de aviltamento continua igual. Mas isso também é um trem que não se resolve por decreto.

Não acho justo o aumento de Lula, dos congressistas e de ninguém que ganhe mais que 10 salários mínimos enquanto nossa realidade for essa que aí está. Realidade indigente. Inumana.

Dou razão a você quando afirma sobre o posicionamento de Lula "SE OS OUTROS FUNCIONÁRIOS NAO VÃO TER EU TAMBÉM NAO QUERO TER. ISSO SERIA HONRADO. SE FOSSE EU LÁ FARIA ISSO".

A…

A BUSCA AOS MORTAIS DE DUAS CABEÇAS

Imagem
A BUSCA AOS MORTAIS DE DUAS CABEÇAS1

Odemar Leotti*
O título deste trabalho é uma alusão a Parmênides que viveu no final do século VI e começo do século V a.C. sendo legislador em sua cidade natal, Eléia, deixou um poema, apresentando suas idéias filosóficas. Constrói o tema do saber ascético em oposição ao saber produzido pela experiência humana, considerado como degenerador das formas verdadeiras e, portanto originais que para ele, seria as essências para a vida. Segundo Pesanha, esse filósofo “... descreve uma experiência de ascese e de revelação; a primeira parte apresenta o conteúdo principal dessa revelação mostrando o que seria a ‘via da verdade’; a segunda parte caracteriza a ‘via da opinião’. A distinção fundamental entre os dois caminhos está em que, no primeiro, o homem se deixa conduzir apenas pela razão e é então levado à evidência de que ‘os mortais de duas cabeças’, pelo fato de atentarem para os dados empíricos, as informações dos sentidos, não chegariam ao desvelamento …

TERROR EM SÃO PAULO E O SILÊNCIO OFICIAL

Imagem
UM ANO APÓS ATAQUES DE MAIO, MORTES AINDA NÃO FORAM ESCLARECIDAS E FAMÍLIAS CHORAM

Mãe sofre para conseguir que estado reconheça que filho não é indigente em atestado. Autoridades não sabem ao certo nem quantos morreram durante os primeiros ataques.

Um ano após os ataques que pararam São Paulo em maio de 2006, Maria da Luz da Silva ainda não conseguiu que o estado reconheça que seu filho não é um indigente, como consta em seu atestado de óbito. Maria Dinauci de Lima não sabe quem disparou os quatro tiros em seu marido, o cabeleireiro Lindomar Lino da Silva em 15 de maio. E a agente penitenciária M. tem medo ao lembrar dos 20 tiros que mataram Robson Cleiss, seu marido e colega de trabalho. Vítimas da violência que marcou o período entre os dias 12 e 20 de maio, os três são parte das estatísticas do período - 493 pessoas foram mortas a tiro nos oito dias, de acordo com laudos dos 23 Institutos Médicos Legais do estado. O número reúne os mortos dos ataques de maio e da reação da polícia, a…

ENTREVISTA COM BOFF SOBRE A VINDA DO PAPA

Imagem
O alemão Joseph Ratzinger, hoje papa Bento XVI, é um velho conhecido do teólogo Leonardo Boff. Em setembro de 1984, na condição de cardeal e prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé - novo nome dado ao antigo tribunal da Inquisição -, Ratzinger conduziu o interrogatório que culminou com a condenação de Boff a um ano de "silêncio obsequioso", em razão de suas teses ligadas à Teologia da Libertação, apresentadas no livro "Igreja: Carisma e Poder".À época, Boff foi obrigado a sentar-se na mesma cadeira que Galileu Galilei sentou 400 anos antes. E escutou de Ratzinger as seguintes palavras: "Eu conheço o Brasil, aquilo que vocês fazem nas Comunidades Eclesiais de Base não é verdade, o Brasil não tem a pobreza que vocês imaginam, isso é a construção da leitura sociológica, ideológica, que a vertente marxista faz. Vocês estão transformando as Comunidades Eclesiais de Base em células marxistas". Dom Paulo Evaristo Arns, que acompanhava Boff no tribunal, ret…

OS INTELECTUAIS E O PODER

Imagem
OS INTELECTUAIS E O PODER


por Odemar Leotti*
Quando você abrir este link "A revolução não será televisionada" , verá que os sujeitados estão saturados de dar ouvidos às cantilenas da esquerda e da direita, pois já se ferraram a torto e a direita. Tudo o que está acontecendo, iria acontecer de forma inevitável, pois tudo que foi construído como caminho da salvação, não passou de fábulas modernas que estão morrendo dentro de suas próprias limitações. O que parece moderno vem desde a antiguidade. Desde o surgimento dos filósofos na Grécia, é que surgiu essa forma de dizer que tudo que se produz no âmbito do povo é considerado como sem sentido do verdadeiro. Com isso se formaram duas formas de pensar no ocidente atravessadas pelo pensamento platônico, que elege a essência como lugar original da verdade sobre as coisas em detrimento do mundo que ficou considerado como lugar das opiniões que impedem o homem de tocar a grande Razão Verdadeira. O pensamento ocidental moderno, respeita…

AS CRUZES DA VILA CRUZEIRO

Imagem
AS CRUZES DA VILA CRUZEIRO


por Paulo da Vida Athos
Quando diante do saldo de sangue de 30 feridos e 6 mortos, a maioria absoluta e esmagadora de inocentes, o comandante-geral da PM, coronel Ubiratan Ângelo avalia positivamente a ocupação que já dura uma semana na Vila Cruzeiro, na Penha, subúrbio do Rio, existe algo insano no ar. Apesar da insanidade de uma operação de guerra onde a área de conflito é nada mais nada menos que uma área residencial, na verdade um gueto povoado pelos excluídos da justiça social, sua senhoria acha que o saldo é positivo. O assassinato covarde e frio de dois policiais militares deram início a essa campanha militar que já dura uma semana e mais de três dezenas de vidas (afinal, não é preciso morrer para se sentir com a vida atingida).Para alguns é como um jogo: se mataram dois, temos que matar no mínimo quatro.Ocorre que o campo é uma comunidade que sempre foi abandonada à própria sorte e que só é lembrada pelo Estado para a prática desses jogos de guerra em qu…

O AMOR NÃO MORRE

Imagem
O AMOR NÃO MORRE


por Paulo da Vida Athos.


O amor não morre. É como nuvem que se renova após a estia, é como flores que retornam com a primavera. Ao assistirmos o agonizar de um grande amor, independente da razão que o provocou, somos inclinados a aceitar que nossa felicidade também feneceu com ele e que não existe mais razão para se estar vivendo. Tolos, nós somos.Tolos e imaturos por pensarmos assim.Não foi o amor quem morreu.O amor não morre.Morreu uma razão de amar, apenas. Assim como more um cravo. Assim como uma nuvem condensada se transforma em chuva e se desfaz. Porém, essa mesma chuva que caiu se transmudará em nuvem, um dia, e a queda do cravo não implica na destruição da raiz que o gerou. Nosso coração é como um sol. Com seu calor podemos secar as lágrimas, suavemente, em lenta evaporação, compondo uma nova nuvem interior. Nosso coração é também o solo onde nossa sensibilidade aprofunda suas raízes em busca de seiva para novas flores. Por quê chorar, então? Não há razão... Bom é o terre…