Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2008

MILÍCIA SEQUESTRA E TORTURA JORNALISTAS NO RIO DE JANEIRO: BRASIL NUNCA MAIS?

Imagem
Jornalistas são torturados por milicianos no Rio.

Equipe de 'O Dia' foi espancada por 7 horas na Zona Oeste.

RIO - Uma repórter, um fotógrafo e um motorista do jornal "O Dia" foram torturados por milicianos que dominam a Favela do Batan, em Realengo. A equipe, disfarçada, estava morando há duas semanas em um barraco na comunidade, preparando uma reportagem sobre o cotidiano de quem vive sob o domínio de uma milícia. Descobertos pelos bandidos, no último dia 14, os três foram torturados por sete horas e meia, com choques elétricos, socos e pontapés. A denuncia é manchete da edição deste domingo de "O Dia", que chegou na tarde deste sábado às bancas. A Secretaria de Segurança informou ter determinado a abertura de uma investigação para apurar o seqüestro e a tortura. Durante o espancamento, a repórter chegou a ser submetida a uma "roleta-russa" e viu um marginal rodar o tambor do revólver e apertar por duas vezes o gatilho da arma, apontada em sua dir…

ONU: RIO DE JANEIRO, UMA POLÍTICA DE CHACINA

Imagem
Relatório da ONU acusa autoridades fluminenses de incentivar violência policial.



SÃO PAULO - O documento preliminar sobre o Brasil elaborado pelo relator das Nações Unidas (ONU) de Execuções Sumárias, Philip Alston, alerta que as polícias do país estão intimamente ligadas às execuções e ao crime organizado, de acordo com reportagem publicada no jornal "O Globo". No texto, que será apresentado em Genebra na segunda-feira, Alston faz severas recomendações às autoridades brasileiras e pede amplas reformas no sistema de segurança nacional. Segundo Alston, a impunidade pelos cerca de 45 mil assassinatos anuais no Brasil é perturbadora. Ele cita que, no Rio de Janeiro e em São Paulo, apenas 10% dos homicídios chegam a ser julgados. Em Pernambuco, o índice cai para 3%. Após receber críticas da Anistia Internacional esta semana, o governo do Rio voltou a ser citado como o pior exemplo. Segundo o texto, a postura das autoridades fluminenses incentiva a violência policial. Logo no prim…

FAMA DE MATADORES EM TERRA DE NINGUÉM

Imagem
Uma delegacia de R$ 50 mil

Delegado preso desembolsou quantia para pagar gastos de campanha de ex-chefe de Polícia.

Rio - O esquema de loteamento de delegacias que, segundo o Ministério Público Federal, foi implantado por Álvaro Lins — recebendo dos indicados às unidades quantias mensais de até R$ 25 mil — ficou evidente em um episódio especial, classificado na denúncia como “a compra da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA) por R$ 50 mil”. A quantia foi desembolsada pelo delegado Luiz Carlos dos Santos, o Luizinho, um dos presos quinta-feira, que pagava recibos de campanha a deputado estadual do ex-chefe de Polícia Civil.As investigações da Polícia Federal se baseiam em gravações telefônicas e em uma agenda apreendida na casa de outro integrante do esquema já preso: o assessor de Lins, Mário Franklin Mustrange, o Marinho. Nela, há uma lista de despesas de ‘caixa 2’ da campanha, incluindo mais de R$ 147 mil gastos na dobradinha eleitoral entre Lins e Leonardo Picciani, filho d…

OPERAÇÃO SEGURANÇA PÚBLICA S/A

Imagem
MPF aponta Garotinho como ‘chefe político’ e deputado como ‘gestor operacional’ de quadrilha.

Rio - Policiais federais desmontaram ontem o esquema que, para o Ministério Público Federal (MPF), consiste em uma organização criminosa chefiada pelo ex-governador Anthony Garotinho, do PMDB. Estruturada a partir da Secretaria de Segurança Pública do Estado, a quadrilha se aproveitou durante seis anos, segundo os procuradores, de um esquema de lavagem de dinheiro, loteamento de delegacias e contrabando de componentes eletrônicos para máquinas de caça-níqueis. Principal aliado do ex-governador na formação do grupo, o ex-chefe de Polícia Civil e deputado estadual Álvaro Lins, do PMDB, apontado como “gestor operacional” do bando, foi preso em flagrante, em seu apartamento de Copacabana, por lavagem de dinheiro.Chamada de Segurança Pública S/A, a operação foi deflagrada às 6h. Segundo os investigadores, Lins era o principal gestor do grupo. Para fechar o cerco ao bando, o Tribunal Regional Federa…

POLÍTICA DE EXTERMÍNIO NO RIO

Imagem
Política de segurança no Rio é 'extermínio', reforça relatório da ONU



Relator que visitou a cidade diz que ação policial é 'contra producente' e 'excessivamente violenta'

Rio - O Relator das Nações Unidas para Execuções Sumárias, Arbitrárias e Extrajudiciais, Phillip Alston, chamou de "extermínio" e criticou o "modelo" das ações de segurança pública no Rio de Janeiro. Na próxima segunda-feira, 2 de junho, durante a abertura do 8º Período de Sessões do Conselho de Direitos Humanos, em Genebra, Suíça, Alston divulgará relatório preliminar sobre a visita que realizou ao Brasil em novembro de 2007. O relatório definitivo deve ser apresentado até o início de julho.Phillip Alston destaca em seu relatório os assassinatos cometidos pela polícia nas favelas do Rio de Janeiro e diz que, apesar da megaoperação policial realizada no Complexo do Alemão em junho de 2007 ter resultado na execução de 19 pessoas, “autoridades do governo do estado declaram se…

RIO MATOU OFICIALMENTE 1.548 PESSOAS EM 14 MESES DE GOVERNO CABRAL

Imagem
UM MAR DE CADÁVERES
Voluntários da Cruz Vermelha vão atuar em favelas do Rio de Janeiro.
RIO - Voluntários da Cruz Vermelha vão atuar em favelas do Rio a partir de junho, de acordo com informação da Agência Estado. Segundo a reportagem, o Comitê Internacional da Cruz Vermelha considera o número de vítimas de violência na capital fluminense equivalente ao de locais onde há guerra declarada. "A violência urbana é um sério desafio com o qual precisamos lidar" disse o presidente do comitê, Jakob Kellenberger. Ainda segundo a reportagem, a Polícia Militar do Rio matou oficialmente 1.548 pessoas em 14 meses de governo Sérgio Cabral Filho (PMDB) - de janeiro de 2007 a fevereiro deste ano, último dado divulgado pelo Instituto de Segurança Pública (ISP). Registradas como autos de resistência, as mortes em supostos confrontos atingiram seu maior número no atual governo: 110 por mês, em média. Foram 1.330 mortes em 2007 - o que representa um aumento de 25% em relação a 2006 - e 218 em ja…

POLÍCIA MATOU 1260 PESSOAS EM 2007 NO RIO DE JANEIRO

Imagem
Anistia Internacional: 'Polícia matou cerca de 1.260 pessoas no Rio'

A Anistia Internacional divulgou em Londres que as ações dos governos federal e estaduais em resposta à atuação do crime organizado em áreas de comunidades carentes foram classificadas de "confusas" no relatório anual da Anistia Internacional, divulgado nesta quarta-feira, em Londres. Segundo o documento, embora o governo federal tenha lançado iniciativas voltadas à prevenção do crime, como o Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci), que destina recursos à área da segurança pública, ainda se verificam "métodos violentos, discriminatórios e corruptos no combate ao crime", principalmente no Rio de Janeiro.O relatório aponta, com base em dados oficiais, que a polícia matou pelo menos 1.260 pessoas no Rio em 2007 - o maior número já verificado no estado. Para o pesquisador da Anistia Internacional sobre temas relacionados ao Brasil, Tim Cahill, é preciso que as promessas …

GUERRA NO RIO. TIROTEIOS E MORTES VÃO AUMENTAR

Imagem
PM registrou 748 confrontos com criminosos neste ano, diz comandante


BRASÍLIA - O comandante da Polícia Militar, tenente-coronel Gilson Lopes, revelou nesta terça-feira, na Comissão de Segurança da Câmara que, de janeiro até o último sábado foram registrados nada menos que 748 confrontos só entre policiais militares e criminosos nas ruas do Rio. Segundo o coronel, nos dias mais tensos, são contabilizados até 15 trocas de tiros entre policiais fardados e bandidos, principalmente traficantes. Ele admite que esse número de confrontos comandados pela PM vai aumentar. Além do mais, o retrato da violência pode ser ainda mais forte. Nas estatísticas do coronel não estão computados os choques protagonizados por policiais civis. - Em termos de país, é algo que se deva preocupar - disse Gilson Lopes ao jornal "O Globo" depois da sessão. O comandante negou, no entanto, que a crescente onda de tiroteios entre policiais e suspeitos de crimes seja a confirmação da política do secretário d…

MILÍCIA, A FACE DO MAL, É O CVPCC DE AMANHÃ

Imagem
RIO - Após dois meses da decisão judicial que concedeu liberdade provisória para sete suspeitos de integrarem uma milícia que atuava na Favela da Palmeirinha, em Guadalupe, moradores da região voltam a apontar o mesmo grupo como responsável pelo assassinato do borracheiro Wemerson Resende Ribeiro Santos, de 25 anos (ouça o depoimento emocionado da mãe do jovem morto) . Testemunhas contaram que o ex-fuzileiro naval e PM Fabrício Fernandes Mirra, conhecido como Mirra ou MR, e PM Marcos Gregório Siqueira Silva, o Zero, com outros membros do grupo estariam, desde a semana passada, liderando ações criminosas na localidade. Segundo investigações, o grupo agiria em quatro favelas, cobrando por serviços. O borracheiro foi executado na porta de casa, com pelo menos três tiros, por volta das 6h30m. Segundo a mãe de Wemerson, a auxiliar de serviços gerais Aparecida Ribeiro, de 48 anos, o filho dormia quando foi chamado por um homem, solicitando pelo serviço. O jovem foi ver quem era. Nesse mo…

TAMBORES PARA OXÓSSI

Imagem
TAMBORES PARA OXÓSSI


Primeira festa do ano no Terreiro do Gantois saúda o orixá da caça, provedor e protetor da família
O rufar dos tambores anuncia a chegada da procissão. O grupo, que antes participara de uma missa na Igreja de Santana, Rio Vermelho, entra pela porta da frente do Terreiro de Gantois, na Federação, trazendo como oferenda flores e a imagem sacra de São Jorge. Mas, na primeira festa do ano no Gantois, é dia de saudar Oxóssi, patrono do candomblé na Bahia, provedor e protetor da família. O ritmo dos atabaques muda, alguns filhos e filhas-de-santo incorporam o orixá, dançam no meio do salão e recebem saudações dos adeptos.A festa, entretanto, está apenas começando. Após o ritual, um grande café da manhã, servido quase na hora do almoço, é símbolo de confraternização. Em seguida, cada filho e filha-de-santo realiza as obrigações de Oxóssi: prepara oferendas, limpa a casa, produz comidas de axé. Oxóssi é também o orixá da caça, por isso é considerado pelos humanos um grande …

CHACINA MASCARADA

Imagem
Levantamento feito por 'O Globo' em dez emergências de hospitais do Rio - municipais, estaduais e federais - mostra que, dos 1.222 baleados atendidos nestas unidades este ano, 31% já chegaram mortos, a maioria levados por PMs, garantem os médicos. Assim, se desfaz a cena do crime. Este ano, no Hospital Estadual Carlos Chagas, em Marechal Hermes, dos 184 baleados atendidos na emergência, 91 chegaram mortos. O hospital é o que mais recebe cadáveres no estado.
O argumento utilizado para levar corpos dilacerados por tiros e granadas às unidades de saúde também serve para esconder possíveis execuções praticadas por policiais.

Segundo a pesquisa do Globo, só este ano foram 387 locais de crimes desfeitos, prejudicando as investigações policiais e a identificação de criminosos.
- Sem o cadáver, fica impossível concluir as circunstâncias do crime. O local do crime tem que ser preservado. Isso é respeitado no mundo inteiro - afirma Mauro Ricart, perito criminal há 35 anos e ex-diretor do …

EM JUNHO DO ANO PASSADO...

Imagem
Vila Cruzeiro: 4 mortos e 39 feridos em cinco dias

Agência JB"RIO - O estudante Vitor Souza Euzébio, de 21 anos, morreu na tarde deste domingo, com um tiro na cabeça. De acordo com os moradores, Vitor estava na laje de sua casa olhando os estragos na caixa d'água que teria sido atingida por tiros. Vítor cursava segundo grau em uma escola técnica e morava no Morro da Chatuba com a mãe e três irmãos.Vizinhos de Vítor acusam a polícia de ter feito o disparo que matou o rapaz. Familiares do menino tiveram que pedir ajuda a polícia para socorrer o rapaz. Vítor foi levado para o Hospital Getúlio Vargas onde morreu. Ele é mais uma vítima do confronto entre policiais e traficantes no Morro da Chatuba, em Vila Cruzeiro. A operação contabiliza um morto e doze feridos, sendo onze moradores e um policial, só neste domingo. Em cinco dias de confrontos, 39 pessoas ficaram feridas e quatro foram mortas. Os policiais estão em confronto com traficantes desde quarta-feira. A operação no Comple…

SINAIS DE ESPANCAMENTO E TORTURA NA OPERAÇÃO DA PM NA VILA CRUZEIRO. É... POSE SER.

Imagem
Vila Cruzeiro tem quatro mortos e dois feridos Um dos mortos chegou com sinais de espancamento e queimaduras.
Batalhão fez operação no local e trocou tiros com criminosos.Os corpos de Ricardo Brito, de 21 anos, Alexandre Correia, de 26 anos, e Sandro Luiz Roque, de 31 anos, além de um jovem ainda não identificado, mortos na tarde desta quarta-feira, durante operação da PM na Vila Cruzeiro, Penha, Zona Norte, permanecem no IML. O corpo de Sandro, que foi morto por espancamento, ainda não foi necropsiado. Parentes das vítimas ainda não foram ao instituto providenciar a liberação dos mortos.


Polícia troca tiros na Vila Cruzeiro e no Alemão
Polícia troca tiros na Vila Cruzeiro
PM apreende 130 kg de maconha na Vila Cruzeiro
Homem morre durante troca de tiros na Vila Cruzeiro
Moradores afirmam que clima ainda é tenso na Vila Cruzeiro

Quatro pessoas morreram e duas ficaram feridas na tarde desta quarta-feira (21) na Vila Cruzeiro, na Penha, subúrbio do Rio. Um dos mortos chegou com sinais de espan…

E SE FOR VERDADE? NESSE CASO A POLÍTICA NÃO É DE SEGURANÇA, MAS DE CHACINA.

Imagem
Famílias denunciam abusos da PM em operações em duas comunidades



Rio - Familiares de quatro rapazes mortos em duas operações distintas da Polícia Militar, realizadas na terça-feira, denunciaram que eles foram executados à queima-roupa. Na porta do Instituto Médico-Legal (IML), na manhã desta quinta, a doméstica Damiana Silva, 50 anos, mãe do auxiliar de contabilidade Ricardo da Silva Brito, 21, contou que o filho e o autônomo Reinaldo Nunes, 25, foram capturados na Favela Vila Cruzeiro, no Complexo da Penha, por homens do 16º BPM (Olaria), levados de Caveirão até o Beco do Sacopã e fuzilados. No Morro dos Prazeres, em Santa Teresa, uma ação do Bope resultou na morte do ajudante de pedreiro André Luiz da Silva Lima, 24. Ele buscava a irmã no colégio quando foi baleado. “Ficamos sabendo por vizinhos que ele tinha sido algemado e que ficou uma meia hora com os policiais. Procuramos em várias delegacias, mas nada de encontrá-lo. Fomos a hospitais e duas vezes no IML. Já sem muitas chances…

AÇÃO ENTRE AMIGOS. MILÍCIA OFERECE MORROS AO TRÁFICO

Imagem
Milícia oferece morros ao tráfico



Paramilitares que invadiram três favelas de Quintino estariam pedindo R$ 500 mil para entregar áreas ao CV



Rio - Pressionados pela polícia para saírem de favelas em Quintino, na Zona Norte, milicianos estariam negociando a ‘venda’ do controle dos morros do Dezoito, Caixa D’Água e Camarista Méier, na divisa com o Méier, com traficantes da facção Comando Vermelho (CV). O assunto, que está em cada roda de conversa nas esquinas do bairro, será investigado pela 28ª DP (Campinho). A milícia estaria exigindo R$ 500 mil para deixar o caminho livre para que os traficantes retomem as áreas, sem confrontos.

“Nosso dever é investigar essa informação”, afirmou o chefe do Setor de Investigação da 28ª DP, João Luiz Martins. No dia 23, O DIA mostrou com exclusividade que até o funcionamento das barracas na tradicional Festa de São Jorge foi coordenado pelos milicianos. O escândalo provocou reações imediatas junto aos comandos do 9º BPM (Rocha Miranda) e 3º BPM (Méier…

NA GUERRA DO RIO DE JANEIRO, CENSURA AOS DIREITOS HUMANOS?

Imagem
Justiça Global reage a críticas do chefe da Polícia Civil







RIO - A diretora executiva da ONG Justiça Global, que trabalha com proteção e promoção dos direitos humanos, Sandra Carvalho, reagiu às críticas feitas pelo chefe da Polícia Civil do Rio, Gilberto Ribeiro, em entrevista ao GLOBO ONLINE. Sandra afirmou que sua entidade nunca foi chamada pelo governo do estado para discutir o assunto, embora sempre tenha procurado o diálogo: - Estamos cansados de ouvir esse discurso por parte da polícia. O governador (Sérgio Cabral), enquanto candidato, disse que respeitaria os direitos humanos, que era contra os caveirões e que segurança não se fazia com matança. A Justiça Global nunca foi recebida por ele ou por representantes da segurança. Para a diretora, o fato de a ONG denunciar as violações dos direitos humanos, principalmente nas comunidades pobres, tem incomodado as autoridades da área de segurança. " Estamos preocupados com o planejamento inteligente das operações, sem matança ind…

POLÍTICA DO PAN CONTINUA NO RIO: MAIS SETE CADÁVERES ATÉ AGORA

Imagem
Chega a sete número de mortos em operação no subúrbio

Policiais do 9º BPM (Rocha Miranda) estão em Costa Barros desde o início da manhã.

O objetivo da ação é coibir o tráfico de drogas na região.

A Secretaria estadual de Saúde confirmou que já chega a sete o número de mortos a tiros durante uma operação do 9º BPM (Rocha Miranda) no Morro da Pedreira e em outras favelas de Costa Barros, no subúrbio do Rio, que começou na manhã desta sexta-feira (9). Segundo o próprio batalhão, ainda há troca de tiros na região.Subiu para sete o número de mortos durante operação de agentes do 9º BPM (Rocha Miranda) e do Batalhão de Choque nos morros da Pedreira, Quitanda e Lagartixa, em Costa Barros, na Zona Norte. A incursão nas favelas foi na manhã desta sexta-feira e houve intensa troca de tiros. Um traficante foi preso. De acordo com um policial, um dos mortos era líder do tráfico do Morro da Pedreira e era conhecido como Churrasquinho da Pedreira, por queimar os corpos de suas vítimas. Os soldados apre…

DILMA X AGRIPINO: RESPOSTA DE UMA MULHER DE HONRA

Imagem
Agripino desatinou


Inaceitável. Indelicada. Grosseira. E politicamente desastrosa.A atitude do líder do DEM, senador José Agripino, na abertura dos trabalhos da Comissão de Infra-estrutura do Senado, na manhã de hoje, já pode ser inscrita nos Anais do Congresso como uma das mais grosseiras agressões desferidas contra uma autoridade que vai ao Congresso Nacional prestar contas dos atos de sua pasta.Ao agredir a ministra Dilma Roussef, ao trazer de volta eventos, dores e peripécias de sua juventude, de sua prisão e tortura na cadeia da ditadura, o senador José Agripino manchou a própria biografia.Homem fino, educado, adversário por vezes duro (mas isto faz parte do embate político), Agripino jamais foi descortês.E não se diga que do outro lado estava uma mulher. Nós, mulheres, dispensamos este tipo de paternalismo.Do outro lado estava um ministro, uma autoridade da República. Que merecia ser duramente questionada, mas respeitada.Autoridades devem prestar contas de seus atos. É da regra d…

CHORORÔ RUBRONEGRO...

Imagem
E ninguém cala esse chororô...


De maneira geral, me considero um analista frio do que ocorre no futebol. Mas na noite de quarta-feira, fui tomado por um irrefreável acesso de riso ao assistir pela televisão ao espancamento que o Clube da Comunidade daPraia do Pinto tomou do modestíssimo América do México no Maracanã. O time comandado pela última vez por Joel Santana, além do baile que levou de nossos hermanitos mexicanos, além de ser arrasado pelo adversário, foi inapelavelmente banido da Copa Libertadores de 2008, diante de estupefatos 50 mil de seus torcedores. A rigor, o já famoso Clube da Comunidade daPraia do Pinto não perdeu apenas de 3 a 0, como provocou um risível chororô por parte de seus jogadores, técnicos, dirigentes e adeptos. Depois que o árbitro Alfredo Intriago, do Equador, encerrou a partida, provocando uma cena patética do microcéfalo goleiro Bruno (atacado por um chororô irresistível), fiquei preocupado com o que ocorreria no entorno do Maracanã. O que provocaria a e…