Postagens

Mostrando postagens de Março, 2008

SIGILO TELEFÔNICO: A DITADURA DA ILHA DE EDIÇÃO POLICIAL I

Imagem
No ano passado, foram feitas 409 mil interceptações telefônicas no País - autorizadas pela Justiça -, pelas operadoras Oi, TIM, Brasil Telecom, Telefônica, Vivo e Claro, segundo informou o site Consultor Jurídico. O número foi fornecido pelas próprias empresas, que o repassaram para a CPI dos Grampos, em audiência no último dia 6 de março. A comissão começou o trabalho em dezembro de 2007 e tem 120 dias para apresentar o relatório final. Acredita-se, porém, que o prazo será prorrogado para que a CPI possa ter acesso às informações relevantes sobre o tema. As empresas confirmaram que houve crescimento de 10% no número de pedidos entre 2006 e 2007, mas o número de pessoas que foram alvo das interceptações pode ser ainda maior. O secretário-geral da Telefônica, Gustavo Fleichman, informou que a empresa detectou 26 escutas clandestinas só no ano passado. Ainda de acordo com Fleichman, a Telefônica fez 2.632 interceptações por ordem judicial. Ele explicou que a comunicação com a polícia não é…

VEJA (ou não veja) REABERTA A FÁBRICA DE DOSSIÊS

Imagem
Veja fabrica dossiê e diz que foi governo quem o fez



A revista Veja soltou em sua edição deste final de semana mais uma de suas "criativas" reportagens, que trazem documentos obtidos de fonte não revelada e que a revista diz, sem apresentar uma mísera prova, ter sido o governo quem preparou. Com a "denúncia" a revista tenta alcançar três objetivos: transformar a corrupção do governo FHC em mera chantagem petista; forçar a CPI dos Cartões a entregar para a imprensa os dados sigilosos da Presidência da República e desgastar a imagem da ministra Dilma Roussef, da Casa Civil.

A revista, famosa por inventar reportagens inverídicas e trabalhar com documentos de origem duvidosa, alega que teve acesso a um suposto dossiê que teria sido preparado pelo governo para intimidar a oposição na CPI dos Cartões Corporativos. O suposto dossiê traz informações sobre os gastos com suprimento de fundos durante o governo Fernando Henrique. Cita gasto…

DE MERCADO NEGREIRO A CENTRO BOÊMIO

Imagem
Rio - O chope gelado depois do trabalho nos bares do Arco do Teles, a volta para casa nas barcas da Praça 15 e o turismo nas igrejas do Carmo e no Paço Imperial. As opções de lazer atraem cada vez mais pessoas ao Centro do Rio. A boemia, no entanto, esconde um passado sombrio da história brasileira.

Meio século antes da chegada de Dom João ao Brasil, o principal chamariz da Praça 15 era o efervescente mercado negreiro. A região abrigava o comércio de escravos trazidos da África em condições desumanas e insalubres. Negros eram desembarcados e amontoados no trapiche da alfândega à espera de compradores na Rua Direita, atual Primeiro de Março.

Em 1760, o marquês do Lavradio, então vice-rei, horrorizou-se com o espetáculo na cidade que seria a capital do império e determinou a transferência do mercado de escravos para o Valongo. A região era ocupada por chácaras e hortas. Mais tarde daria origem aos bairros da Gamboa, Saúde e Santo Cristo. A mudança estimulou uma série de atividades, como…

CRIANÇAS SÃO SEMPRE VÍTIMAS: MESMO AS CRIMINOSAS

Imagem
por Paulo da Vida Athos.
“Jesus, porém, chamando-as para si, disse: Deixai vir a mim as crianças, e não as impeçais, porque de tais é o reino de Deus.” (Lc.18,16) Na Função Litúrgica da Sexta-feira da Paixão, na Catedral Metropolitana, ontem à tarde, sua eminência o arcebispo do Rio, cardeal Dom Eusébio Oscar Scheid, disse que ainda sejam protegidas pela legislação, as crianças que matam são assassinas.Assim se expressou sua eminência: “- São assassinas e criminosas, ainda que a lei não as puna”. Não satisfeito arrematou: “- Não se pode ser fraterno desrespeitando a vida de quem quer que seja, muito menos de criança inocente”. Imagino-o, rotundo, diante de uma fasta mesa, cercado por iguarias e vinhos de primeira, afinal sua eminência está acostumada ao fausto, e deliciando-se com sua própria imagem a deitar falação para a massa sobre o tema da campanha da fraternidade, que aborda segurança pública, assistindo-se no jornal das oito. Que fraternidade prega sua eminência? O que sua eminência e…

SEXTA-FEIRA DA PAIXÃO: O DIA DA TRAIÇÃO

Imagem
Tem dia para tudo: dia da Solidariedade, dia da Paz, dia disso, dia daquilo.

Por tudo que Jesus passou há mais ou menos dois mil anos, por todas as suas dores, coisa que o mundo ocidental bem sabe, esse dia bem poderia também ser o Dia da Traição, ou o Dia da Intolerância Religiosa. Vejam que faz tempo que o povo, volta e meia, trai coletivamente.

Ao trair, trocaram Barrabás por Jesus, lembram da história?

"-Quem quereis que vos solte, Barabás ou Jesus, que chamam de Messias ” (Mt. 27,11 ).

E assim foi e assim tem sido.

Traímos muitas vezes, até quando nos omitimos: a escravidão também foi uma forma de traição contra a humanidade, assim como o holocausto judeu, assim como o genocídio palestino ou nas investidas criminosas do exército estadudinense.

Sim, traímos muito. Parece que gostamos disso. Ou o nosso silêncio diante da perseguição de traficantes e falsos pastores contra os terreiros de umbanda e candomblé em algumas favelas do Rio de Janeiro não é uma traição?

Quando um de nó…

CENSURA NA INTERNETE

Imagem
PAULO HENRIQUE AMORIM E A MORDAÇA."Os poderosos e bilionários interesses do setor de telecomunicações tentaram, mais uma vez, calar a voz daqueles que apontam as maracutaias praticadas pelos grandes empresários do setor, cujo ícone é Daniel Dantas. O jornalista Paulo Henrique Amorim e seu site, Conversa Afiada, são as mais novas vítimas desta corporação mafiosa que hoje controla boa parte dos veículos de comunicação do país. Após ser sumariamente despejado do iG, portal pertencente à Brasil Telecom, Amorim declarou: ''podem ter tido a intenção de me calar, mas não basta. Tem que fechar a internet, antes".por Cláudio Gonzalez


Daniel Dantas, IG, Citibank, e o despejo do Conversa Afiada.

Já é do conhecimento até do mundo mineral - como diria Mino Carta - que o site Conversa Afiada foi abruptamente despejado do portal iG na tarde de terça-feira (18). O iG não deu nenhuma explicação aos seus leitores e retirou do ar todo o conteúdo que estava hospedado no referido site. Iss…

DESAFORO PRIVILEGIADO

Imagem
DESAFORO PRIVILEGIADO



Quando a ministra Ellen Gracie tomou posse como presidente do Supremo Tribunal Federal, foi indagada acerca do foro privilegiado. A ministra respondeu que o instituto já fazia parte de nossa tradição.

Joaquim Barbosa, também ministro da Suprema Corte, ao receber para processar os volumes do inquérito do “Mensalão”, referiu-se ao privilégio de foro como uma excrescência.

Há bons motivos para supor que ambos estão com a razão.

A competência por prerrogativa de função (nome técnico do foro privilegiado) é ao mesmo tempo uma tradição e uma excrescência, fato, aliás, que não é isolado em nossa história.

Desde as Ordenações Filipinas que vigeram no Brasil Colônia, está presente a diferenciação entre Juízos, de acordo com o status da autoridade: fidalgos de grandes Estados só eram processados por mandados do rei.

A enorme infringência ao princípio da isonomia tem se mantido incólume no correr dos anos, ainda que as Constituições e o prestígio das normas referentes à ig…

HOJE: MAIS DENUNCIAS DE ASSOCIAÇÃO CRIMINOSA ENTRE TRÁFICO E RELIGIÃO, CONTRA RELIGIÕES AFRO.

Imagem
REPRESENTANTES DAS RELIGIÕES AFRO QUEREM ENCONTRO COM SECRETÁRIO DE SEGURANÇA.
RIO - Entidades federativas de umbanda e candomblé do Rio vão solicitar uma audiência urgente com o secretário de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, pedindo providências para garantir o livre exercício do culto religioso nas comunidades carentes da cidade. Conforme o EXTRA informou no domingo, traficantes que freqüentam igrejas independentes vêm p´roibindo manifestações de umbanda e candomblé nas favelas cariocas, e expulsando donos de terreiros.O vereador Átila Nunes Neto, diretor institucional da Federação Brasileira de Umbanda, afirmou que o governo precisa oferecer algum tipo de proteção às pessoas que queiram denunciar a proibição: - É obrigação do Estado garantir os direitos do cidadão. Quem decide quem vai ficar ou não numa comunidade? A Secretaria estadual de Justiça tem que dar uma garantia para os que sofrerem este tipo de violência poderem falar. Pai Paulo de Oxalá afirma que a discriminaçã…

RELIGIÃO, ASSOCIAÇÃO COM O TRÁFICO E INTOLERÂNCIA É COISA ANTIGA NO RIO...

Imagem
A FOLHA já denunciava, em 02/02/2006:


"TRÁFICO ACUSADO DE VETAR A UMBANDA NO RIO"


Traficantes de drogas estão proibindo ou restringindo as religiões afro-brasileiras, como a umbanda e o candomblé, em favelas do Rio de Janeiro, segundo relatos de líderes de associações de moradores e religiosos ouvidos pela Folha. Terreiros foram fechados e, em 2002, um pai-de-santo foi assassinado.

Para representantes de religiões afro, um dos motivos seria o envolvimento de traficantes ou seus familiares com igrejas evangélicas, que têm correntes que associam a umbanda e o candomblé a manifestações demoníacas.

No morro do Dendê, na Ilha do Governador (zona norte), Fernando Gomes de Freitas, o Fernandinho, acusado de liderar o tráfico local e que se diz evangélico, determinou o fechamento de ao menos três terreiros nos últimos meses e proibiu que pessoas circulem pela favela com cordões ou pulseiras com alusão às religiões afro, segundo testemunhos ouvidos pela Folha.

Despachos de macumba e reuni…

FEITICEIRO NEGRO - Hino contra a intolerância religiosa.

Imagem
FEITICEIRO NEGRO


De Carlos Buby

Por que tantos desamores
Contra os feiticeiros negros
Que só querem levar flores
Para Iemanjá Rebater nos seus tambores
Os açoites da vida
E com a alma redimida
Fazer festa no mar Iemanjá Sobá, Miregun, Iyabá
Senhora das Candeias Odoiyá Por que tantas palavras
Contra os feiticeiros negros
Que só querem liberdade
Pra saudar Xangô Relembrar nos seus tambores
A história perdida
E com a alma redimida
Cantar em seu louvor Xangô Agodô é Justiça e Amor
Xangô Agodô, Kaô Kaô Por que tantos preconceitos
Contra os feiticeiros negros
Se a cultura do amor
Não discrimina cor O navio negreiro já miscigenou
E em cada negro tem um branco
Que a princesa libertou É hora de dançar
Para o rei Nagô
É hora de cantar
O que Zumbi ensinou Ojú Obá ô Zaze ê
Ojú Obá ô Zaze ê
Ô Zaze ê Ojú Obá
Ojú Obá ô Zaze ê

Leu? Agora, ouça...





RELIGIÃO OU ASSOCIAÇÃO PARA O CRIME?

Imagem
Bandidos proíbem manifestações de umbanda, candomblé e expulsam donos de terreiros dos morros
RIO - A Constituição Federal garante liberdade religiosa a todo cidadão brasileiro. Isso inclui o direito de escolher a religião que deseja e o de expressar as tradições e ritos da crença escolhida. Mas, nas comunidades do Rio dominadas pelo tráfico de drogas, bandidos impõem suas próprias leis. E liberdade religiosa definitivamente não está entre elas. Traficantes de diversas favelas estão proibindo manifestações de umbanda, candomblé e expulsando donos de terreiros. A intolerância religiosa está ligada à expansão de igrejas independentes - que nada têm a ver com as tradicionais igrejas evangélicas - nas comunidades. Seus líderes se intitulam pastores e exigem muito pouco da conversão: os bandidos podem continuar no crime e, mesmo assim, ostentar o título de "convertidos por Jesus". Em troca, expulsam a "concorrência" de seus territórios. Durante um mês, a reportagem do EX…

EUA NO BANCO DE RÉUS: JANGO CONSEGUIRÁ?

Imagem
Família Goulart x EUA: STJ decide se processo pode ser julgado pela Justiça brasileira. Um julgamento deve atrair a atenção de quem acompanha os debates na Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça: o do recurso ordinário em que a família do ex-presidente João Goulart pede indenização aos Estados Unidos. Na próxima terça-feira, 18, está previsto que os ministros Aldir Passarinho Junior, Nancy Andrighi e Sidnei Beneti vão decidir se a suposta participação dos Estados Unidos no golpe militar de 1964 foi ato de império ou de gestão. Caso seja considerado ato de império, a ação não poderá prosseguir devido à imunidade jurisdicional. Mas, se for ato de gestão, a ação poderá ser analisada. Nesta fase, o mérito do pedido de indenização não está sendo apreciado. Por enquanto, o STJ discute apenas se a ação pode ou não ser julgada pela Justiça brasileira. Em setembro de 2007, o julgamento não prosseguiu porque apenas três ministros participaram da sessão e não houve unanimidade entre eles. A…

DANIEL PONTES: A CRÔNICA DE MAIS UMA MORTE ANUNCIADA.

Imagem
COMISSÃO DE TRABALHO FARÁ VISTORIA NO PRÉDIO DO INSTITUTO MÉDICO LEGAL




A Comissão de Trabalho da Assembléia Legislativa do Rio irá agendar uma visita ao Instituto Médico Legal (IML) para verificar as denúncias feitas durante audiência pública que reuniu, nesta sexta-feira (15/6), na Sala 316 do Palácio Tiradentes, o secretário de Segurança Pública do Estado, José Mariano Beltrame; o chefe de Polícia Civil, Gilberto Ribeiro; o diretor do IML, Hélio Feldman; o médico Daniel Pontes, perito do IML; além de servidores do instituto e representantes de sindicatos. “Reunimos aqui membros do governo que podem atuar para solucionar os problemas levantados, e que não são poucos”, afirmou o presidente da comissão, deputado Paulo Ramos (PDT), referindo-se às condições precárias de trabalho e à possível fraude na compra de equipamentos apontadas durante o encontro. O parlamentar descartou a necessidade de abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar as denúncias. “Estamos aqu…