Postagens

Mostrando postagens de Março, 2015

Primeira carta a Pedro

Imagem
Querido Pedro.

Pensei muito, antes de poder começar a escrever esta carta.  Ia começar dizendo “Meu filho”, “Meu querido filho, “Meu menino”, e por aí a fora: meu, meu, meu, etc. ...meu.  Mas, vi que estava errado.  Errado porque você é de fato isso tudo: amado, querido, menino, mas... não é meu.
Não é meu porque sua vida, embora eu tenha mil preocupações como todo pai inseguro e mesmo o mais seguro dos pais, sua vida não me pertence e você pertence à vida, e essa é uma lei imutável que nenhum ser humano pode alterar.
Por isso comecei assim “querido Pedro” retirando o “meu”, porque embora o amor que sinto seja imenso, não poderei viver sua vida que vai se alongar no tempo, até depois, muito depois que a minha.  Essa mesma lei natural e também imutável, irá apagar um dia de seus olhos minha imagem enquanto meu espírito cavalgará o vento na garupa de minha saudade.
Não posso querer que você seja uma projeção de mim, porque você é você e eu sou eu.  Somos diferentes, porque as pessoas são di…