sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Nós passaremos!

Nós passaremos!

Perseguição implacável.  Em típica ação de reacionários fascistas, os condenados pelo STF ligados ao PT não têm trégua.  Joaquim Barbosa e Gilmar Mendes não estão satisfeitos com a pena imposta pela condenação dos réus n AP470.  Nem a mídia golpista. Querem mais.

A esses condenados, o sofrimento na masmorra é pouco.  Não basta estar na prisão, tem que ter tortura.  

Mas tortura é crime. Não se pode, hoje, torturar como alguns deles foram torturados no passado, durante a ditadura,  que muitos reacionários, inclusive juízes de cortes superiores, além de outros em primeira instância (ligados à ala mais podre da elite nacional) querem ver de volta, de preferência através do golpe branco, que reveste a tomada do poder de (falsa) legalidade.  

Ou não é isso que tentam desde que Lula foi eleito na primeira vez?  

Ou não foi exatamente isso o circo midiático montado no STF pela velha mídia golpista, capitaneada pela Globo, Estadão e Veja? 

A pena imposta não satisfez a alcatéia porque o povo não acreditou nessa podridão em que se tornou o jornalismo tradicional, que acabou chafurdando na lama dos interesse políticos e politiqueiros nossa mais elevada Corte de Justiça.  

Não conseguiram enganar o povo, que canta orgulhoso em nossas ruas e estádios de futebol, como fez  a torcida do Botafogo nos dois jogos pelas Libertadores no Maracanã, "que o povo não é bobo, abaixo a rede Globo!"

Os golpistas estão sem saber o que fazer.  

Não podem matar os réus do PT.  

E, para maior desespero, foram paralisados pelo espanto diante do que consideraram, erroneamente,  ser ação da militância petista: a lista que arrecadou o dinheiro para pagar a multa injusta e infame aplicada a Genoino e Delúbio na condenação.  

Erraram.  Não foi a militância petista; foi, também.  

Junto a ela, simpatizantes de inúmeros partidos e até apartidários que odeiam e não se omitem diante do injusto.  

Não foi o PT: foi o povo atendendo ao apelo da filha de Genoino que ecoou no que já lhe ia no coração e na razão.

Tentam desqualificar o movimento.  

Apelidaram de "vaquinha";  depois que viram ser uma boiada, já disseram que é lavagem de dinheiro.  Querem uma devassa na lista dos doadores assim como quiseram impedir a presidenta Dilma de usar vestido vermelho...

São tão obtusos que não percebem o ridículo em que se colocam.

Daqui para frente, podemos esperar tudo;  qualquer coisa.  Isso é típico dos desesperados.

Esperar sim, mas não de braços cruzados.  

A arma que temos contra a mídia tradicional são os blogs e as redes sociais.  Desmentir e revelar a manobra da elite reacionária é vital para que partidos progressistas continuem no poder, para que votemos em deputados estaduais e federais, para governadores e senadores, de preferência, que forem do PT e de partidos progressistas.  

O governo não pode ficar refém de políticos dúbios ou venais.

Esperar sim, mas de olhos bem abertos.

Mais uma vez, não não deterão!

Paulo da Vida Athos (PRAD)

Nenhum comentário:

Meu filho

Tenho em minha vida o homem mais doce que existe, meu filho. Quem tem a felicidade de conhecê-lo, sabe disso. Um cara amigo, leal, com ...