sábado, 31 de maio de 2014

O Globo, A renúncia de Joaquim Barbosa e o golpismo

O Globo, A renúncia de Joaquim Barbosa e o golpismo

Ridiculamente O Globo, sempre golpista, sempre contra o povo, sempre mascarando a verdade, tentou dar um toque de conspiração à saída do mundo jurídico do homem que fez o que ela quis. Barbosa não sofreu ameaças, não é vítima: foi ê algoz a serviço de um grupo que quer retomar o poder e voltar ao passado do desemprego, dos arranjos, da dependência ao FMI, da impunidade e da corrupção. Foi usado para tentar destruir Lula e o PT, mas não conseguiu. Tinha que destruir, antes, a vontade do povo, tinha que convencer o povo, com mentiras, com editoriais, que a realidade não era aquela que ele, o povo, vivia. E isso, sabemos, é impossível. Se um juiz é olhado com reservas pelas associações da classe a que pertence, e às demais que integram o mundo jurídico, responda para você: ele está certo e todos os demais estão errados? Claro que não. Barbosa deu aulas de como um magistrado não deve exercer jurisdição, de como não deve atuar um juiz. Subordinou-se não ao comando da lei, mas de grupos com interesses contrários aos interesses populares. Claro, agradou à mídia golpista que faz oposição clara ao PT, a elite que odeia o PT, e aos ignorantes que não passam de vacas de presépio de seus amos, que não percebem que o que é bom para a elite é ruim para o povo. Aliás, alguns são tão alienados que se julgam elite, por não percebem que a elite é composta pelos milionários e pelos donos dos meios de produção. E esses, nunca agirão contra seus próprios interesses que jamais estão em sintonia com as necessidades e os anseios da população.

Nenhum comentário:

Meu filho

Tenho em minha vida o homem mais doce que existe, meu filho. Quem tem a felicidade de conhecê-lo, sabe disso. Um cara amigo, leal, com ...