Aos meus amigos e companheiros de trincheira por Dilma

Meus amigos e companheiros de trincheira... Marina cai nas pesquisas com a mesma freqüência com que caem suas lágrimas e desbotam seus discursos falsos, inconsistentes, contraditórios, prenhes da desfaçatez de quem fala com as palavras e a rogo da elite financeira desse país. Depois das eleições, queiram Deus e a Vida, tomarei um porre em comemoração à vitória da mentira sobre a verdade, da esperança contra o ódio, assim como um dia já vencemos, com ela o medo. Embora na vida tudo seja possível - pois impossível é o que não existe -, não creio em outro resultado que não seja a vitória de Dilma, a vitória do povo. Quinhentos anos de descaso é tempo demais para esquecer, e a memória vive não apenas nas pessoas: está acenando da história, do tempo e das coisas, ela está nas paredes, nas ruas e nas calçadas, vive nos bairros de luxo, freqüenta as favelas, os becos, os botecos, as areias das praias e as pedras do cais; e ela, a memória, que ciranda pelas praças de todas as cidades do Brasil, certamente não permitirá que, dessa vez, a mentira supere a verdade. Em outubro, Dilma será reeleita!

Rio de Janeiro, 20/09/2014

Paulo da Vida Athos

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Oração para Oxossi

A guerra perdida: 31 vítimas de bala perdida em 31 dias, no Rio de Janeiro.

A França não merece perdão