segunda-feira, 18 de maio de 2009

OAB RJ EMITE DESMENTIDO SOBRE PLANO DE SAÚDE


Nota Oficial da OAB/RJ


É de se lamentar que o futuro processo eleitoral na OAB/RJ já esteja dando margem a um jogo baixo e à divulgação de informações distorcidas. Recentemente foi enviada aos advogados e advogadas de nosso estado mensagem repleta de inverdades, sob o título A farsa dos planos de saúde Caarj/Unimed. A esse respeito, temos a esclarecer o seguinte:

1. O plano de saúde contratado com a Unimed - conforme divulgado na edição de março deste ano da Tribuna do Advogado - oferece, sim, preços e condições mais vantajosos do que os praticados no mercado por aquela operadora. Qualquer pessoa que contrate um plano de saúde diretamente com a Unimed pagará mais caro do que o advogado que aderir ao convênio com a OAB e a Caarj.

2. Planos semelhantes ao nosso - como o do Crea, por exemplo - têm preços mais altos em todas as faixas etárias, inclusive nas voltadas aos mais idosos. Isto não significa que sejamos melhores ou piores que ninguém. Planos de saúde - como qualquer pessoa medianamente informada sabe - têm preços determinados por uma série de fatores, como idade da maioria dos integrantes, sinistralidade etc.

3. A comparação do plano de saúde da OAB/Caarj com o do Conselho Regional de Psicologia (CRP) é descabida, por serem coisas muito distintas. No plano do CRP, a aceitação dos participantes não ocorre livremente, o ingresso é feito somente em grupos de, no mínimo, 50 titulares, apenas nos meses de abril e outubro de cada ano e, mesmo assim, após aprovação da operadora. Assim, quem ingressa no plano do CRP tem de esperar até abril ou outubro a formação de um grupo de, pelo menos, 50 pessoas e está sujeito à aprovação ou não da operadora. Além disso, no caso do plano do CRP a carência não é aproveitada da forma oferecida pelo convênio OAB/Caarj, que é muito mais ampla e benéfica para os participantes.

4. A Caarj, ao contrário do que maliciosa e falsamente afirma a citada mensagem enviada aos advogados, não vendeu a sua carteira. E está hoje com suas finanças saneadas e com a dívida negociada em patamares favoráveis.

Os que têm saudades da época em que os advogados não eram atendidos nos hospitais e não encontravam os livros que buscavam nas livrarias da Caarj não devem se iludir: essa época não voltará.

Por fim, esperamos que o futuro processo eleitoral não sirva mais de pretexto para a veiculação de falsidades, particularmente numa esfera tão delicada como é a saúde das pessoas.


Wadih Damous
Presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no Rio de Janeiro

Nenhum comentário:

Meu filho

Tenho em minha vida o homem mais doce que existe, meu filho. Quem tem a felicidade de conhecê-lo, sabe disso. Um cara amigo, leal, com ...