sábado, 1 de março de 2008

RESPOSTA DE UM CORAÇÃO ALVINEGRO


CARTA AO RENATO MAURÍCIO PRADO



Caro Renato Maurício Prado,


Eu é que lhe digo: - menos, amigo, menos... - muito a vontade como botafoguense da estirpe de seu pai. Ou não seria seu pai o personagem de sua crônica anterior, e você aquele garoto arrogante, flamenguista fanático, desesperado, como você mesmo descreveu, com a surra homérica de 4 x 0, sofrida para o Botafogo de Jairzinho e Cia.? Houve muitas outras, de Garrincha e Cia. em final de campeonato, que você, estou certo, ainda não esqueceu, mesmo que só tenha ouvido falar.

Definitivamente, o torcedor que há em você atropelou o jornalista.

Traumas de adolescência e juventude são difíceis de curar mesmo, e às vezes não nos abandonam nunca. Ocorre, Renato Maurício, que você é um profissional, um cronista esportivo e a imparcialidade é fundamental para que você seja respeitado. Sei que com tamanha paixão isto é quase impossível, mas o Calazans consegue. Sinceramente, nem desconfio por qual time ele torce, pois critica e elogia dentro de critérios lógicos, compreende a indignação como grandeza humana e por isso tem cada vez mais o meu respeito.

Você ironizou, debochou, achincalhou gente decente, como o Bebeto, pra citar só um nome, avacalhou com o time inteiro do Botafogo, repleto de pais de família, no exercício da sua profissão com dignidade.

Desconsiderou a participação da desqualificada Ana Paula Oliveira na roubalheira no jogo com o Figueirense.Onde anda ela? Em algum basfond de garimpo?

Não aludiu ao grande interesse do Fluminense, de Horcades, da poderosa UNIMED na desclassificação do Botafogo naquele jogo, que acabou levando o Horcades para a Taça Libertadores.

Não aludiu à falta de ética do São Paulo em contratar jogadores do Botafogo antes do jogo. Preferiu a crítica à falta de equilíbrio do time. Quem não tem equilíbrio é você, que comete injustiças em nome de seu trauma.

Negar que possam existir conspirações e roubalheiras e tratá-las como "chororô" no meio futebolístico é assumir uma posição delicadíssima que pode ser tomada como leniente com os conspiradores e ladrões.Foi isto que você fez. E a busca da verdade? Não lhe incomoda que você não se preocupe com ela? Ou não foi por ela que tantos companheiros seus foram perseguidos, exilados e assassinados?

Que o moleque do Souza tenha essa atitude é compreensível pelo baixo nível de sua educação e critério de valores morais, que continua a exibir na ofensa a seus colegas de profissão.Mas lastimável pelo aspecto ético e moral. Amanhã, quando chegar a vez dele (e em futebol sempre chega), vai receber em triplo o que decidiu por conta própria fazer. Ainda mais que não joga nada. Não sei em que se garante.Mas você? Ter a mesma atitude do moleque? Você é que é o patético da história, não o Botafogo.

Pois é, mesmo depois do episódio daquele árbitro que manipulava os resultados dos jogos, que confessou sua fraude, que foi preso e condenado, deixando em pânico vários colegas de apito, você caro Renato Maurício permanece imune às evidências e aos indícios. Você assume, frontalmente, as mesmas posições dos ex-juízes que a mídia paga para analisá-los, ou seja: os erros são atribuídos sempre à incompetência dos árbitros, nunca a possibilidade de serem desonestos. Mas o que é isto? Isto é o manto da mentira sob o qual se ocultam todas as roubalheiras no futebol. Jornalistas como você deveriam no mínimo levantar a dúvida, sugerir investigações policiais, já que a Máfia age na cúpula dirigente, antepondo forte blindagem às iniciativas, com base em leis esportivas anacrônicas que já deveriam de há muito terem sido revistas.. Ou você duvida que o ex-deputado, seu mega desafeto seja capaz de armar alguma nos bastidores, seja contra quem for para ajudar seu próprio bolso?

Sou botafoguense mas minha revolta contra você extrapola meu próprio sofrimento com a derrota de domingo. É a revolta de quem vê que “nunca na história deste país”, mesmo de quem a gente não espera leva bola nas costas. Ou por paixão, ou por dinheiro. Ou por ambos.

“Ninguém cala esse nosso amor.......”

Paulo Falcão.


PS: Quem souber os emails dos dirigentes do Botafogo e dos jogadores e que quiserem repassar, fiquem a vontade.



Charge: Roberto Porto, o Robertão:

http://portoroberto.blog.uol.com.br/index.html

Nenhum comentário:

Meu filho

Tenho em minha vida o homem mais doce que existe, meu filho. Quem tem a felicidade de conhecê-lo, sabe disso. Um cara amigo, leal, com ...