sexta-feira, 5 de janeiro de 2007

O VOTO NULO E SUAS REAIS CONSEQUÊNCIAS


O VOTO NULO E SUAS REAIS CONSEQUÊNCIAS




por Paulo da Vida Athos.


Até à vitória das "Diretas Já!", muitos morreram.

Voto nulo é tudo que o Brasil não precisa.

O que o Brasil precisa é de um povo politizado, participante, que não perca a esperança mesmo quando tudo não apresenta esperança alguma.

Um povo com garra, que cobre aos seus vereadores, prefeitos, deputados estaduais e federais, senadores da República, governadores e da presidência da República, de seus políticos e do Estado: Justiça Social.

De um povo que não esqueça jamais o nome de quem votou, para que cargo e, principalmente, de como foi traído seu voto. E, que propague a traição!

Jamais o voto nulo!

Voto nulo interessa apenas aos preguiçosos... e aos ladrões do Povo.

Votar nulo é jogar fora a luta de todos os que morreram pela Democracia nesse país.

Suprema covardia. Burrice intolerável.

Estúpida e inconseqüente alienação.

O Brasil agradece.


Um comentário:

Anônimo disse...

VOTO NULO...


O destino do país esta nas mãos de uma minoria burguesa, e não nas mãos do povo como tentam nos convencer nas propagandas. Para dificultar a percepção desta realidade e dar a impressão de que “a democracia é o governo do povo”, jogam a eleições em cima de nós de quatro em quatro anos.
Cada município é administrado pelos fazendeiros, industriais, banqueiros, lojistas, etc. através dos prefeitos e vereadores. As câmaras são bancas onde os vereadores discutem os interesses desta minoria de capitalistas (exploradores), como qualquer prefeito só decide o que já está decidido, o povo (eleitores) fica sempre em último plano.
A cada eleição fica mais claro que votando você escolhe somente quais fantoches os capitalistas vão usar, e o máximo que se pode conseguir é um mais rebelde, que incomoda um pouco e dá mais trabalho, mas que acaba sendo útil para iludir o povo.
O voto nulo é mais bem absorvido pela democracia por que o cidadão esta mostrando que não se contenta com nenhum dos candidatos e que talvez em outros até pudesse votar. Porém, anular o voto é um soco nessa estrutura hipócrita que tenta legitimar a ditadura do capital nos obrigando fazer papel de palhaços votantes.
Quem detém o poder é que decide o futuro da sociedade, é nossa tarefa tomar o poder em nossas mãos, chamar a responsabilidade para cada um de nós, para que tenhamos uma vida mais justa e igualitária sem exploração. Para que os rumos da sociedade sejam decididos pelos trabalhadores, em seu interesse, e não pelo Capital que hoje nos oprime.
Para isso é preciso que o povo se organize e construa organizações independentes do estado e desenvolva a autogestão das fabricas, dos bairros, ocupações terra, e de todas as unidades da sociedade, criando na pratica o poder do proletariado, que se confrontará com a desgastada democracia representativa do poder burguês, e a substituirá naturalmente. Através da educação enquanto formação cidadã e humana, teremos o controle popular sobre a administração política para gerir nosso próprio destino.

Por : Vagne – Subnucleo

Meu filho

Tenho em minha vida o homem mais doce que existe, meu filho. Quem tem a felicidade de conhecê-lo, sabe disso. Um cara amigo, leal, com ...