Reino Unido mata saudades do IRA praticando tortura em prisioneiros no Iraque






Reino Unido investiga supostos abusos de unidade secreta no Iraque, diz jornal




O Ministério da Defesa do Reino Unido investiga os supostos abusos cometidos por uma unidade militar secreta que teria utilizado métodos ilegais de interrogatório e torturado prisioneiros no Iraque, informa o diário britânico "The Independent" nesta sexta-feira.

De acordo com o jornal, o governo examina atualmente 47 denúncias de abusos por parte de iraquianos, das quais muitos se referem ao misterioso grupo de militares e agentes do MI5, o serviço de inteligência britânico, que teriam autorizado abuso físico e psicológico dos detidos.

O advogado de direitos humanos Phil Shiner, que representa os prisioneiros, pediu uma investigação independente sobre as táticas dessa unidade.

Segundo o jornal, muitos dos iraquianos representados por Shiner afirmam que, entre 2004 e 2007, foram maltratados após serem transferidos para uma unidade autônoma chamada JFIT (Conjunto de Inteligência Avançada, na sigla em inglês), situada na base logística do Exército britânico em Shaibah, próximo de Basra.

Quase todos os detidos sustentam que foram espancados e que receberam ameaças de que se não cooperassem suas mulheres e filhos seriam violados.

Uma porta-voz do Ministério da Defesa disse ao jornal que até agora desconhece que a unidade faça parte da divisão de inteligência das Forças Armadas do Reino Unido.

Também sustentou que as 47 denúncias de torturas apresentadas por iraquianos serão investigadas, mas ressaltou que por enquanto são somente "alegações", até que seja provada a veracidade.


Fonte: Folha Online

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Oração para Oxossi

A guerra perdida: 31 vítimas de bala perdida em 31 dias, no Rio de Janeiro.

A França não merece perdão